top of page

Bem-vindo ao blog da Plataforma Engo

Aqui você vai encontrar os mais diversos posts voltados para o ramo da construção civil!

Novidades e inovações na construção civil

Dicas de técnicas de trabalho

Materiais de estudo para concursos

e muito mais...

Design sem nome (7).png
Design sem nome (8).png

Argamassas: Principais tópicos



1. CLASSIFICAÇÃO DAS ARGAMASSAS


A) Quanto ao preparo:


  • preparadas no canteiro de obras

  • pré-fabricadas → comuns (emboço e reboco)

→ especiais (acabamento final)



B) Quanto à utilização:


  • para assentamento de elementos de alvenaria

  • para revestimentos

  • para assentamento de pisos, azulejos e pedras (adesivas)


C) Quanto ao número de aglomerantes utilizados:

  • argamassas simples (apenas 1 aglomerante)

  • argamassas compostas (2 ou mais aglomerantes)


D) Quanto ao tipo de aglomerante utilizado:

  • argamassas de cal (cal hidratada; cal virgem)

  • argamassas de cimento

  • argamassas de gesso

  • argamassas de cal e cimento (mistas ou compostas)

  • argamassas de gesso e cal

*ATENÇÃO!

ARGAMASSAS DE CAL (Compostas de cal e areia)

As argamassas à base de cal hidratada têm baixo módulo de elasticidade, ou seja absorvem melhor as pequenas movimentações, evitando trincas, fissuras e até deslocamentos dos revestimentos.


Lembre-se que a cal é lenta para endurecer, em média 16 hs, o que favorece a trabalhabilidade da massa. Sua secagem e cura final corresponde a aproximadamente 21 dias.


Em provas, geralmente vêm cobrando a vantagem do uso da cal para incrementar a resistência, reduzindo o grau de retração. Argamassas puras de cal, devido a baixa velocidade de endurecimento não existem exigem controle de tempo.


E) Quanto à natureza do aglomerante:

  • argamassa aérea

  • argamassa hidráulica


F) Quanto à dosagem (plasticidade):

  • magras ou pobres (o volume da pasta não preenche totalmente os vazios entre o grãos do agregado)

  • cheias, normais ou básicas (o volume da pasta preenche exatamente os vazios entre os grãos do agregado)

  • gordas ou ricas (quando há excesso de pasta)


G) Quanto à consistência :

  • secas

  • plásticas

  • fluidas


H) Quanto à densidade

  • leve

  • normal

  • pesada


I) Quanto à granulometria

  • Contínuas

  • descontínuas

  • uniformes


2. Argamassas preparadas em obras. (inorgânicas)


Para temperatura acima de 30 °C, forte insolação direta sobre o estoque de argamassas ou umidade relativa do ar inferior a 50 °C, o seu prazo de utilização é por volta de 1 hora e 30 minutos (os prazos podem ser alterados com adição de aditivos retardadores)


Vamos fazer agora algumas considerações sobre tempo de cura que são cobradas em provas, lembrar que são:


  • 28 Dias de idade para estruturas de concreto e alvenarias armadas estruturais;

  • 21 dias para o emboço de argamassa de cal para dar início ao reboco;

  • 21 dias para o revestimento de camada única para a execução de revestimento decorativo;

  • 14 dias para alvenarias não armadas estruturais e alvenaria sem função estrutural de tijolos cerâmicos, blocos de concreto e concreto celular, admitidos em que os blocos de concreto tenham sido curados dias antes de sua utilização;

  • 7 dias de embolso de argamassas mistas ou hidráulicas

  • 3 dias para o chapisco em uma aplicação do emboço ou camada única. Para climas quentes são 2 dias


Em argamassas de assentamento de tijolos ou blocos, normalmente constituídas de cimento, areia e cal, dá-se o trabalho pela aderência com o bloco-argamassa para absorver as tensões tangenciais (cisalhamento) e normais(tração).

Os traços mais comuns são 1:2:8 ou 1:2:9. O tempo de mistura manual devem ser preparados volumes de argamassas, enquanto que no processo mecanizado, o tempo não deve ser inferior a 3 minutos, nem superior a 5 minutos. Ao se falar de argamassa de assentamento a resistência da argamassa nunca deve ser superior à resistência dos blocos.



As argamassas de assentamento de pisos ou azulejos, são um mistura de cimento, areia e água. O que muda em cada tipo de argamassa, é o consumo destes três elementos que irão alterar a aderência e a retenção de água. São 4 tipos encontrados no mercado hoje:

  • AC-I: para o assentamento de revestimentos e pisos cerâmicos em ambientes internos

  • AC-II: para revestimento externo de paredes e fachadas, pisos em áreas externas, assentamento de revestimento de piscinas de água fria e pisos cerâmicos industriais ou de área pública e também trabalhos internos

  • AC-III: É a mais aderente, indicada para assentamento de revestimentos cerâmicos em fachadas onde o risco de acidentes por queda das peças é maior, assentamento de revestimento em piscinas de água quente e sauna e para assentamento de revestimentos de placas grandes, maiores do que 60x60cm.

  • AC-III E: com maior tempo de cura.


Em argamassas de revestimento, sua finalidade é cobrir, nivelar e proteger as alvenarias de fechamento estrutural e também a parte inferior da laje. Sua aplicação, normalmente, é realizada em três camadas que cumprem diferentes papéis:


A primeira camada é conhecida como chapisco e serve como base de todo o revestimento evitando que as demais camadas descolem.

O chapisco é uma argamassa de cimento e areia média ou grossa sem peneirar (traço 1:3). Deve-se utilizar no máximo até 2,5 horas a partir do contato com da água com os demais componentes. Sua secagem inicia-se após 24 horas e secagem com 3 dias, para a posterior camada, lembrando que este, deve ser protegido por no mínimo 12 horas da ação direta dos ventos, sol, chuvas...


  • Chapisco rolado: consiste numa mistura de cimento, areia média e resina PVA de consistência fluida, aplicadO sobre a superfície a ser revestida com Rolo para a textura acrílica, em 3 demãos

  • Chapisco industrializado: indicado para bases de concreto armado devido ao consumo elevado, consiste na aplicação de argamassa adesiva argamassa colante sobre a superfície a ser revestido com desempenadeira( em média 7 dias para a secagem)


A segunda é chamada de emboço que preenche buracos, nivela ou adiciona relevo à superfície. Geralmente é uma mistura de areia, cimento e cal. Já a terceira, conhecida como reboco, é opcional e varia de acordo com o resultado que você deseja para a sua parede. Seu tempo de secagem é em média 28 dias.


A espessura tanto de revestimentos verticais como horizontais, quando a espessura exceder 25 a 35 mm, há de utilizar uma tela metálica soldada ou chumbada. São exigidos maiores espessuras, como no caso de canalizações embutidas nos pisos, telefone ou elétricos ou ainda grandes áreas com caimento, a argamassa deverá ser executado em camadas sucessivas de 25 mm.

A argamassa deverá ter a menor espessura, especialmente em casos de argamassas ricas.

bottom of page