top of page

Bem-vindo ao blog da Plataforma Engo

Aqui você vai encontrar os mais diversos posts voltados para o ramo da construção civil!

Novidades e inovações na construção civil

Dicas de técnicas de trabalho

Materiais de estudo para concursos

e muito mais...

Design sem nome (7).png
Design sem nome (8).png

Empuxo do solo


O empuxo de solo é uma força lateral ou horizontal produzida por um maciço de solo sobre as obras com ele em contato, que depende de fatores como o parâmetro de resistência ao cisalhamento do solo retido, a inclinação da superfície do aterro, a altura e a inclinação do maciço.


Os empuxos de terra são muito importantes para o dimensionamento de estruturas de contenção e muito cobrado em provas. Felizmente, em geral, cobra-se a parte conceitual que veremos abaixo:


Os empuxos de solo podem ser ativos, passivos ou em repouso.


  • EMPUXO PASSIVO

Ocorre quando a força é exercida pela estrutura sobre o solo, ou seja, quando a estrutura é empurrada conta o solo. Ocorre o aumento da tensão horizontal efetiva até que se atinja o equilíbrio plástico, e por fim a ruptura.


  • EMPUXO ATIVO

É a força que o solo exerce sobre uma estrutura para derruba-la. Ocorre quando a estrutura de contenção é gradualmente empurrada pelo maciço de solo, onde diminui a tensão horizontal efetiva e ocorre a ruptura do solo.


O SOLO É ATIVO SOBRE A ESTRUTURA



  • EMPUXO EM REPOUSO

A massa de solo se mantém em equilíbrio perfeito, sem deformações em sua estrutura, geralmente equilibrada lateralmente pela continuidade do maciço em todas as direções.



Segundo Rankine, para a determinação do coeficiente de empuxo, deve-se considerar:

  • O maciço de solo deve ser considerado plano, horizontal e sem coesão (areia pura seca);

  • O solo é formado por uma camada única e contínua (homogêneo);

  • É desconsiderado o atrito entre o solo e o paramento no plano de contenção;

  • O solo não é submetido a nenhum tipo de sobrecarga de utilização.


bottom of page