top of page

Bem-vindo ao blog da Plataforma Engo

Aqui você vai encontrar os mais diversos posts voltados para o ramo da construção civil!

Novidades e inovações na construção civil

Dicas de técnicas de trabalho

Materiais de estudo para concursos

e muito mais...

Design sem nome (7).png
Design sem nome (8).png

Filtro anaeróbico


Com o intuito de oferecer alternativas de saneamento básico efetivo para as áreas não abrangidas por sistema de rede coletora e tratamento de esgotos de porte, proteger o meio ambiente e o manancial hídrico, a ABNT NBR 13969/1997 apresenta prescrições para o projeto, construção e operação de unidades de tratamento complementar e da disposição final dos efluentes líquidos de tanque séptico.


O filtro anaeróbico, onde o esgoto é depurado por meio de microrganismos não aeróbicos, é um tipo de tratamento complementar dos efluentes do tanque séptico. Vejamos um exemplo:


A filtragem anaeróbia é classificada como um processo biológico de tratamento de águas residuais, aplicada a efluentes domésticos. São considerados como processos biológicos de tratamento de esgotos aqueles que utilizam a ação de microorganismos presentes nos esgotos para a transformação dos compostos orgânicos complexos em compostos simples, tais como: sais minerais, gás carbônico e outros.


O filtro anaeróbio é um tanque contendo material de enchimento (brita e fragmento de rocha ou módulos de PVC) que forma um leito fixo. Na superfície do material de enchimento ocorre a fixação e o desenvolvimento de microorganismos na forma de biofilme ou flocos. Os compostos orgânicos solúveis contidos no esgoto afluente entram em contato com o leito do filtro, difundindo-se através das superfícies do biofilme ou do lodo granular, sofrendo a ação microbiana e sendo convertido em produtos intermediários e finais, especificamente metano e gás carbônico.


A eficiência dos filtros, na remoção da carga orgânica e dos sólidos, está associada à atividade biológica, fortemente influenciada pela temperatura, e, principalmente, a duas variáveis de projeto:

  • tempo de detenção celular (TDC), ou tempo de retenção de sólidos biológicos no interior do filtro: depende do tipo de meio filtrante (capacidade de aderência do material biológico),

  • tempo de detenção hidráulica (TDH) que é o tempo médio de permanência do líquido no interior do filtro, em contato com o meio suporte: influenciado pelo arranjo do material filtrante.

bottom of page