top of page

Bem-vindo ao blog da Plataforma Engo

Aqui você vai encontrar os mais diversos posts voltados para o ramo da construção civil!

Novidades e inovações na construção civil

Dicas de técnicas de trabalho

Materiais de estudo para concursos

e muito mais...

Design sem nome (7).png
Design sem nome (8).png

Origem e formação dos solos- Tudo o que você precisa saber para provas de concursos - parte 1


Os solos tem sua origem na decomposição das rochas que formavam inicialmente a crosta terrestre. Esta decomposição ocorre devido a agentes físicos e químicos chamados de agentes de intemperismo


O intemperismo pode ser dividido em duas categorias


  1. Intemperismo químico- processos químicos que alteram, solubilizam e depositam minerais de rochas. comum em climas quentes e úmidos como o Brasil

  2. Intemperismo mecânico- consiste na ocorrência de processos que são responsáveis pelas fragmentações ou fissuras nas rochas, separando minerais antes ordenados de forma coesa e transformando uma superfície então homogênea em uma rocha descontínua. Dado por fatores externos como água, vento, temperatura, gelo e degelo

  3. Intemperismo biológico: é o processo de transformação das rochas a partir da ação de seres vivos, como bactérias ou até mesmo animais. Incluem-se nesse processo as raízes das árvores, as ações de bactérias, a decomposição de organismos ou excrementos, entre outros.

Além dos agentes de intemperismo, existem também os agentes erosivos.


TOME NOTA

O intemperismo difere-se da erosão por ser um fenômeno de alteração das rochas, executados por agentes essencialmente imóveis, enquanto que a erosão é a remoção e o transporte dos materiais por meio de agentes móveis


Como resultado do intemperismo sobre as rochas formam-se dois grande grupos de solos


Solos Residuais: são aqueles em que os resíduos do intemperismo das rochas permanecem no local e na posição da rocha que lhes deu origem. Sempre próximos de sua rocha mãe. Para a sua ocorrência é necessário que a velocidade de remoção do solo seja menor que a velocidade de decomposição da rocha


Estando os solos residuais apresentados em camadas com graus de intemperismos decrescentes, podem-se identificar as seguintes camadas:

  • Solo Residual laterítico (Maduro): camada superficial de solo; perdeu toda a estrutura original da rocha mãe e tornou-se relativamente homogêneo (Solo Eluvial). Solos muito resistente mecânico e quimicamente e com elevado percentual de hidróxidos e óxidos de ferro ou alumínio (laterização).

  • Solo Residual saprolítico (Jovem): solo que mantém a estrutura original da rocha mãe, inclusive fissuras e xistosidade, mas perdeu a consistência da rocha. Apresenta pequena resistência ao manuseio (Solo de Alteração).

  • Rocha alterada: horizonte em que a alteração progrediu ao longo de fraturas ou zonas de menor resistência, deixando grandes blocos da rocha original. Os minerais encontram-se alterados e descoloridos.

  • Rocha sã: rocha de origem (mãe). Apresentam os minerais sãos ou praticamente sãos, com suas cores e resistências originais pouco afetadas.

Recorda-se que a ordem das camadas do solo segue a ordem acima descrita. Da camada mais superficial até a mais profunda respectivamente - solo maduro, solo jovem, rocha alterada e rocha sã

Solos Transportados (sedimentares): são aqueles formados pelo acúmulo do resíduo do intemperismo de uma rocha em local diferente do de formação. Tem algumas bibliografia que fazem a distinção entre transportados e sedimentares, mas na verdade é a mesma coisa, primeiro o solo é transportado e em seguida sedimentado, como exemplos podemos citar

  • Solos coluvionares- solo formado pela deposição de partículas transportadas pela ação da gravidade

  • Solos aluvionares- solo transportado pela água (aluvião)

  • Solo glacial- solo transportado pelas geleiras

  • Solo eólico- solo transportado pelo vento





bottom of page