top of page

Bem-vindo ao blog da Plataforma Engo

Aqui você vai encontrar os mais diversos posts voltados para o ramo da construção civil!

Novidades e inovações na construção civil

Dicas de técnicas de trabalho

Materiais de estudo para concursos

e muito mais...

Design sem nome (7).png
Design sem nome (8).png

Tipos de revestimentos asfálticos


Os revestimentos asfálticos são classificados segundo o método de associação entre os agregados e os materiais betuminosos. Para efeitos de estudo, vamos considerar a figura abaixo.




Tratamento superficial betuminoso


Nesse tipo de revestimento, a penetração do ligante asfáltico ocorre de maneira invertida, ou seja, de baixo para cima.

Os revestimentos betuminosos por penetração invertida são executados através de uma ou mais aplicações de material betuminoso, seguida de idêntico número de operações de espalhamento e compressão de camadas de agregados com granulometria apropriada. Conforme o número de camadas podem ser: simples, dupla ou tripla


  • Tratamento superficial simples: é a camada de revestimento do pavimento constituída de uma aplicação de ligante asfáltico coberta por uma camada de agregado mineral submetida à compressão.

  • Tratamento superficial duplo: é uma camada de revestimento do pavimento constituída por duas aplicações sucessivas de ligantes, cobertas por uma camada de agregado mineral submetidos à compressão.

  • Tratamento superficial triplo: Revestimento flexível relativamente barato e indicado para o uso em vias de baixo a médio volume de tráfego. Pode ser empregado como ligante asfáltico no TST: Um CAP 150/200 ou uma emulsão asfáltica tipo RR-2C


Macadame betuminoso

Nesse tipo de revestimento, a aplicação do ligante ocorre de forma oposta ao tratamento superficial, de cima para baixo ou seja de forma direta.

São revestimentos executados através do espalhamento e compactação das camadas de agregados com granulometria apropriada. Sendo cada camada, após compressão, submetido a uma aplicação de material betuminoso e recebendo ainda, a última camada de agregado miúdo.





O objetivo básico das usinas de asfalto é proporcionar de forma adequada a mistura de frações de agregados, aquecer essa mistura e o ligante asfáltico, e misturar todos esses materiais, produzindo misturas asfálticas dentro de características previamente especificadas. Para iniciar, atente-se a alguns conceitos!



Para dar continuidade ao nosso estudo, gostaria de fazer a diferenciação quanto à graduação que pode ser densa ou aberta


  • Graduação densa: Apresenta uma curva granulométrica de material bem graduado e contínuo com quantidade de material fino suficiente para preencher os vazios entre as partículas maiores.


  • Graduação aberta: Apresenta uma curva granulométrica de material bem graduado e contínuo, com insuficiência de material fino para preencher os vazios entre as partículas maiores.


  • Pré-misturado a quente: Nesse caso, o agregado é pré-envolvido com o material betuminosos antes da compressão, geralmente em usinas de asfalto. Essa mistura é feita a temperaturas elevadas, em torno de 100 °C, e o transporte e espalhamento do revestimento também devem ser feitos em altas temperaturas.


  • Pré-misturado a frio: No caso do revestimento pré-misturado a frio, o processo ocorre de forma semelhante ao pré-misturado a quente. A principal diferença é que a mistura pode ser feita na temperatura ambiente. É composto por camadas de acordo com a sua posição relativa e a função na estrutura.



Areia betuminosa ou betume

É uma versão mais viscosa, pesada e semissólida do petróleo. Com a diminuição das reservas de petróleo do planeta, a extração do petróleo do betume se tornou uma opção viável por conta da sua grande disponibilidade. O termo “betume” corresponde a uma mistura de hidrocarbonetos solúvel no bissulfeto de carbono.



Concreto betuminoso usinado a quente


O Concreto Betuminoso Usinado a Quente (CBUQ) é um tipo de concreto utilizado para pavimentação de estradas com a função de impermeabilizar e conferir um acabamento nivelado e resistente ao elemento. Existem várias misturas betuminosas com funções diferentes para a aplicação de Asfalto (CBUQ). A temperatura que o CBUQ sai da usina é em torno de 165 a 168 graus Celsius, já a sua aplicação é entre 150 e 160 graus.


Em resumo, o CBUQ é composto de CAP, injetado no balão da usina junto com os agregados em percentual de acordo com o traço.




O CAP é um material semissólido à temperatura ambiente e necessita de aquecimento para ter a consistência apropriada ao envolvimento de agregados. É um asfalto obtido especialmente para apresentar as qualidades e consistências próprias para o uso direto na construção de pavimentos. (aglutinante e impermeabilizante)


Em ordem de dureza temos o CAP 30/45; 50/70;85/100 e 150/200

  • Não devem conter água, porque espumam com o aquecimento causando explosões

  • O grau de dureza do CAP é tanto maior, quanto menor for o valor da penetração da agulha na amostra

  • O CAP 30/45 é mais duro que o 85/100

bottom of page