top of page

Bem-vindo ao blog da Plataforma Engo

Aqui você vai encontrar os mais diversos posts voltados para o ramo da construção civil!

Novidades e inovações na construção civil

Dicas de técnicas de trabalho

Materiais de estudo para concursos

e muito mais...

Design sem nome (7).png
Design sem nome (8).png

NBR 9050/2020 - Conceitos



Para começar, veremos alguns conceitos dispostas na NBR:


  • Acessibilidade: possibilidade e condição de alcance, percepção e entendimento para utilização, com segurança e autonomia, de espaços, mobiliários, equipamentos urbanos, edifcações, transportes, informação e comunicação, inclusive seus sistemas e tecnologias, bem como outros serviços e instalações abertos ao público, de uso público ou privado de uso coletivo, tanto na zona urbana como na rural, por pessoa com defciência ou mobilidade reduzida


  • Acessível: espaços, mobiliários, equipamentos urbanos, edifcações, transportes, informação e comunicação, inclusive seus sistemas e tecnologias ou elemento que possa ser alcançado, acionado, utilizado e vivenciado por qualquer pessoa


  • Adaptável: espaço, edifcação, mobiliário, equipamento urbano ou elemento cujas características possam ser alteradas para que se torne acessível

  • Adaptado: espaço, edifcação, mobiliário, equipamento urbano ou elemento cujas características originais foram alteradas posteriormente para serem acessíveis

  • Adequado: espaço, edifcação, mobiliário, equipamento urbano ou elemento cujas características foram originalmente planejadas para serem acessíveis


Nesta norma, alguns termos podem ser confusos e gerar problemas.


  • área de aproximação: espaço sem obstáculos, destinado a garantir manobra, deslocamento e aproximação de todas as pessoas, para utilização de mobiliário ou elemento com autonomia e segurança

  • área de circulação: espaço livre de obstáculos, destinado ao uso de todas as pessoas

  • área de descanso: área adjacente e interligada às áreas de circulação interna ou externa às edifcações, destinada a usuários que necessitem de paradas temporárias para posterior continuação do trajeto

  • área de refúgio ou resgate: área com acesso direto para uma saída, destinada a manter em segurança pessoas com defciência ou com mobilidade reduzida, enquanto aguardam socorro em situação de sinistro

  • área de transferência: espaço livre de obstáculos, correspondente no mínimo a um módulo de referência, a ser utilizado para transferência por pessoa com defciência ou mobilidade reduzida, observando as áreas de circulação e manobra


e por ultimo, temos


  • rota acessível: trajeto contínuo, desobstruído e sinalizado, que conecte os ambientes externos ou internos de espaços e edifcações, e que possa ser utilizado de forma autônoma e segura por todas as pessoas, inclusive aquelas com defciência e mobilidade reduzida. A rota acessível pode incorporar estacionamentos, calçadas rebaixadas, faixas de travessia de pedestres, pisos, corredores, escadas e rampas, entre outros

  • rota de fuga: trajeto contínuo, devidamente protegido, constituído por portas, corredores, antecâmaras, passagens externas, balcões, vestíbulos, escadas, rampas ou outros dispositivos de saída ou combinações destes, a ser percorrido pelo usuário, em caso de sinistro de qualquer ponto da edifcação, até atingir uma área segura

bottom of page